(48) 3024 - 1610 | (48) 3039 - 0779 - Rua Ferreira Lima, 238, Centro, Florianópolis - SC contato@centrowinner.com.br

Exames e Avaliações

Profissionais para melhor atender ao seu bem estar!

WinnerLab


O Centro Clínico Esportivo Winner conta com o primeiro laboratório de Biomecânica Clínica de Santa Catarina, o WinnerLab. Realizamos avaliações de força dinâmica (por meio da dinamometria isocinética), de postura (por meio da avaliação postural computadorizada ou biofotogrametria), de marcha e corrida (por meio de câmeras tridimensionais e softwares específicos que analisam o gesto esportivo do corredor), e também o ajuste ergonômico do ciclista sobre a bicicleta, técnica conhecida como Bikefit e que utiliza o método e os equipamentos da famosa Retul, líder nesse seguimento.

Bikefit 3D

Sobre o BikeFit 3D

 

Depoimento


1. Quanto à Finalidade da Avaliação:

O Bikefit é uma técnica de ajuste ergonômico do ciclista à bicicleta, com o objetivo de melhorar o conforto e rendimento ao pedalar. O Bikefit 3D é uma variação dessa técnica, onde o ciclista deve pedalar sobre um rolo de treino sendo filmado durante o processo. Com o auxílio de sensores aderidos à pele do indivíduo essa filmagem permite que um programa de computador construa um modelo tridimensional do corpo humano e da bicicleta. Esse modelo permite o cálculo de diversas dimensões corporais e angulações produzidas durante o exercício de pedalar. Com base nessas informações o profissional pode alterar as dimensões da bicicleta ou orientar o ciclista para que este obtenha o melhor resultado dessa atividade com a maior segurança. O paciente/cliente/atleta realiza esta avaliação por vontade própria, conforme sua necessidade ou indicação clínica de um profissional (médico, fisioterapeuta, preparador físico ou treinador).

2. Quanto ao Armazenamento das Imagens:

As imagens são armazenadas sob responsabilidade do profissional executante, o qual mantem criptografado o acesso a esse material. Um relatório é produzido ao final da avaliação contendo todas as dimensões do ciclista e da bicicleta ideal para o caso deste desejar comprar uma nova bicicleta mais adequada ao seu biotipo. Este relatório poderá vir também com vídeos mostrando o gesto de pedalar do avaliado. Tanto as fotografias como os vídeos podem mostrar o rosto da pessoa o que impossibilita o anonimato do mesmo na produção do relatório.

3. Quanto aos Riscos, Precauções e Desconfortos Inerentes ao Teste:  

Não existem casos relatados na literatura científica sobre riscos à saúde do avaliado através dessa avaliação. Como exige-se que o avaliado realize um exercício físico com carga de esforço variável, cansaço, tonturas, náusea ou dores musculoesqueléticas podem ocorrer devido ao esforço inerente ao exercício físico. Mesmo assim a avaliação pode ser interrompida a qualquer momento pelo avaliado caso assim o deseje. Neste caso, um adequado resultado e/ou laudo torna-se comprometido. Além do exercício de pedalar, outros testes podem ser exigidos antes do ciclista iniciar a pedalada na bicicleta. Estes testes físicos (flexibilidade, equilíbrio, coordenação e força) servem para avaliar as capacidades físicas exigidas do indivíduo para pedalar de forma adequada e segura.

4. Quanto à Responsabilidade do Participante:

O avaliado é responsável pela comunicação plena de sua história médica, relatando as doenças, cirurgias, medicações e problemas de saúde que possua. O mesmo também deve relatar sinais e sintomas antes e durante a avaliação. É desaconselhado a prática de atividade física extenuante no dia da avaliação, o que pode comprometer o resultado da mesma.

5. Quanto às recomendações/orientações para o dia da avaliação:

A técnica de Bikefit 3D exige que o ciclista esteja vestindo roupas justas ao corpo (preferencialmente roupa de ciclismo, incluindo Jersey/Bermuda/Luvas) e preferencialmente sapatilhas de ciclismo com tacos. Recomenda-se trazer a caramalhola abastecida com água e gelo além de toalha de rosto. Não são necessários capacete, óculos, ferramentas, pneus/câmaras reserva, faróis/lanternas, ciclocomputador, frequencímetro cardíaco ou bomba de ar. Por motivos óbvios, é obrigatório que o ciclista traga a bicicleta a qual pretende ajustar por meio do Bikefit 3D. Caso o cliente tenha interesse em adquirir a primeira bicicleta, o mesmo deve trazer alguma compatível com sua altura para a avaliação. Nosso serviço não possui bicicletas sobressalentes para emprestar aos clientes.

6. Resultados e Benefícios Esperados:

O resultado do Bikefit 3D é produzido em tempo real durante a avaliação, sendo os ajustes feitos ou desfeitos conforme os valores recomendados pela literatura e o conforto relatado pelo ciclista antes e depois de administrados. Um relatório contendo todas as dimensões, ajustes realizados e recomendações é enviado em formato eletrônico ao ciclista ao final da avaliação. Uma cópia impressa também é entregue ao final da avaliação.

7. Uso dos Dados Coletados:

A informação obtida durante o Bikefit 3D será tratada como privilegiada e confidencial. Dados numérico poderão ser usado para análises estatísticas com finalidades científicas tendo o devido respeito à privacidade do avaliado e identidade do mesmo.

Avaliação de Marcha

Sobre a avaliação de marcha


I. Quanto à Finalidade e Execução do Teste

A avaliação cinemática computadorizada da marcha e da corrida, ou simplesmente avaliação da marcha, consiste em realizar análises geométricas do corpo humano durante o ato de caminhar ou correr sobre uma esteira rolante, buscando assimetrias biomecânicas ou padrões de marcha patológicos durante esse gesto motor. O paciente/cliente/atleta realiza este exame conforme sua necessidade, indicação clínica ou requisição de profissional responsável (médico, fisioterapeuta, preparador físico, dentre outros). A análise é voltada tanto para pessoas saudáveis que buscam uma melhor técnica de corrida e redução no risco de lesões como também para pacientes em fase de reabilitação que precisam reaprender o gesto motor da marcha humana natural. As filmagens são armazenadas sob responsabilidade do profissional executante, o qual mantem criptografado o acesso a esse material. Para possibilitar a análise das imagens, marcadores (esferas plásticas de 15 milímetros) são aderidos à pele do avaliado em proeminências ósseas do corpo. Parte das imagens serão produzidas por uma câmera filmadora digital acoplada à um tripé previamente preparado e nivelado com o solo. Uma segunda parte das imagens serão produzidas por câmeras infravermelhas tridimensionais os quais utilizam um Software específico para construírem imagens em 3D na tela do computador, que por sua vez podem ser calculadas e analisadas.

II. Riscos e Precauções e Desconfortos Inerentes ao Teste

A filmagem do paciente bem como a colocação de sensores no corpo do mesmo não apresenta nenhum risco a sua saúde. Como o teste é realizado em uma esteira rolante o paciente precisa compreender que existe o risco do mesmo tropeçar, perder o equilíbrio e cair durante a caminhada no aparelho. Todos os cuidados serão tomados para que o paciente sinta-se seguro e possa caminhar, e até correr na esteira rolante com naturalidade e segurança. No caso do paciente não puder realizar a caminhada ou a corrida na esteira rolante uma análise torna-se inviável e o exame será cancelado. O exame pode ser interrompido a qualquer momento pelo avaliado caso assim o deseje. Neste caso, um adequado resultado e/ou laudo do exame torna-se comprometido.

III. Responsabilidades do Participante

O avaliado é responsável pela comunicação plena de sua histórica médica relevante, assim como dos sintomas antes e durante o exame. O paciente deve comunicar ao profissional responsável pelo exame todas as medicações (incluindo aquelas obtidas sem prescrição) tomadas recentemente e, em particular, aquelas tomadas no dia do exame. É desaconselhado a prática de atividade física extenuante no dia do exame, o que pode comprometer o resultado do mesmo. Também é desaconselhado realizar o exame em jejum, em estado febril ou gripado. O histórico cirúrgico e os exames de imagem dos últimos 12 meses também devem ser descritos ao avaliador para que possam ser analisados como critério de liberação ou proibição do exame. A analise da marcha exige que o avaliado/paciente/cliente/atleta esteja com roupas indicadas para a prática da corrida, como shorts, camiseta e tênis. Correntes, tornozeleiras, pulseiras, brincos, piercings, anéis e demais itens metálicos devem ser evitados durante o teste. Roupas ou tênis com partes metálicas devem também ser evitados para não atrapalhar a visão das câmeras infravermelhas.

IV. Resultados e Benefícios Esperados

Os resultados obtidos na análise da marcha podem ajudar no diagnóstico e acompanhamento de algumas alterações no padrão da marcha que podem provocar desde dores até quedas e traumas. Ela serve para orientar o profissional na reeducação do gesto motor e do padrão de marcha normal bem como identificar alterações consideradas de risco para lesões no esporte. O resultado produzido pela análise da marcha gera um Laudo, que contém informações sobre o padrão de marcha/corrida do avaliado, a mensuração das suas dimensões, angulações, desvios, áreas dolorosas correspondentes e, no caso de uma reavaliação, a possibilidade de mensurar o grau de melhora entre uma avaliação e outra (exame comparativo). O laudo estará disponibilizado ao avaliado em até sete dias após a data do exame, em formato impresso ou digitalizado. O formato digitalizado pode ser enviado via correio eletrônico para o profissional requisitante ou para o paciente caso este deseje. O exame em formato impresso ficará disponível na clínica por um prazo de 30 dias a partir da data do exame. Uma reimpressão acarretará na cobrança de uma taxa estabelecida pela administração da clinica. Apenas o avaliado poderá retirar seu exame apresentando no momento da retirada seu documento de identificação e assinando um livro de registro protocolar. Outra pessoa pode ser autorizada a retirar o exame caso seja especificada por escrito pelo paciente no dia de sua avaliação ou por correio eletrônico.

V. Indagações

São encorajadas todas as perguntas acerca dos procedimentos usados na avaliação ou dos resultados do mesmo para que o avaliado esteja totalmente ciente e livre de quaisquer preocupações ou dúvidas.

VI. Uso dos Dados Coletados

A informação obtida durante a análise da marcha será tratada como privilegiada e confidencial. Não será liberada e nem revelada a qualquer pessoa, com exceção do profissional médico, fisioterapeuta, preparador físico ou outro responsável pelo avaliado e que seja indicado pelo mesmo como tal. A informação anônima obtida, porém, pode ser usado para a análise estatística ou com finalidades científicas com o devido respeito à privacidade do avaliado e identidade do mesmo.

Avaliação Postural Computadorizada


I. Quanto à Finalidade e Execução do Teste

A avaliação postural por meio da biofotogrametria computadorizada, ou simplesmente avaliação postural computadorizada, consiste em realizar análises geométricas de fotografias digitais do corpo humano, buscando assimetrias biomecânicas ou padrões posturais patológicos. O paciente/cliente/atleta realiza este exame conforme sua necessidade, indicação clínica ou requisição de profissional responsável (médico, fisioterapeuta, preparador físico, dentre outros). As fotografias são armazenadas sob responsabilidade do profissional executante, o qual mantem criptografado o acesso a esse material. Além disso, após a análise das imagens, tarjas pretas são posicionadas ao nível dos olhos para preservar a identidade do avaliado. Para possibilitar a análise das imagens, marcadores (esferas plásticas de 15 milímetros) são aderidos com fita adesiva à pele do avaliado em proeminências ósseas do corpo. Parte das imagens serão produzidas por uma máquina fotográfica digital acoplada à um tripé previamente preparado e nivelado com o solo. Uma segunda parte das imagens serão produzidas por um Tablet (da marca iPad) o qual possui um Software específico para esse fim.

II. Riscos e Precauções e Desconfortos Inerentes ao Teste

Não existem casos relatados na literatura científica sobre riscos à saúde do avaliado através desse exame. A única contraindicação para o mesmo é alergia da pele à fita adesiva utilizada para a marcação dos pontos. Mesmo assim o exame pode ser interrompido a qualquer momento pelo avaliado caso assim o deseje. Neste caso, um adequado resultado e/ou laudo do exame torna-se comprometido.

III. Responsabilidades do Participante

O avaliado é responsável pela comunicação plena de sua histórica médica relevante, assim como dos sintomas antes e durante o exame; ou seja, os mesmos sintomas que possam vir a ocorrer previamente ou durante uma sessão de fotografias. O paciente deve comunicar ao profissional responsável pelo exame todas as medicações (incluindo aquelas obtidas sem prescrição) tomadas recentemente e, em particular, aquelas tomadas no dia do exame. É desaconselhado a prática de atividade física extenuante no dia do exame, o que pode comprometer o resultado do mesmo. O histórico cirúrgico e os exames de imagem dos últimos 12 meses também devem ser descritos ao avaliador para que possam ser analisados como critério de liberação ou proibição do exame. A avaliação postural computadorizada exige que o avaliado/paciente/cliente/atleta esteja com o mínimo de roupas possível e descalço, sendo recomendado roupa de banho ou roupa íntima.

IV. Resultados e Benefícios Esperados

Os resultados obtidos na avaliação postural computadorizada podem ajudar no diagnóstico e acompanhamento de algumas enfermidades clínicas, desvios posturais, crescimento ósseo, alterações posturais gravídicas ou geriátricas, distúrbios funcionais e posturais, na avaliação do efeito de medicamentos no organismo, na avaliação do tipo de atividades físicas que o avaliado poderá realizar com maior segurança, na identificação de atividades de risco para sua saúde ou até mesmo proibitivas. O resultado produzido pela avaliação postural computadorizada gera um Laudo Postural, que contém informações sobre o padrão postural do avaliado, a mensuração das suas dimensões, angulações, desvios, áreas dolorosas correspondentes e, no caso de uma reavaliação, a possibilidade de mensurar o grau de melhora entre uma avaliação e outra (exame comparativo). Além disso o Laudo Postural também contém o resultado de questionários de qualidade de vida e escores funcionais, utilizados por médicos e fisioterapeutas no acompanhamento do tratamento de diversas patologias de coluna e/ou postura. O Laudo Postural estará disponibilizado ao avaliado sete dias após a data do exame, em formato impresso ou digitalizado. O formato digitalizado pode ser enviado via correio eletrônico para o profissional requisitante ou para o paciente. O exame em formato impresso ficará disponível na clínica por um prazo de 30 dias a partir da data do exame. Uma reimpressão acarretará na cobrança de uma taxa estabelecida pela administração da clinica. Apenas o avaliado poderá retirar seu exame apresentando no momento da retirada seu documento de identificação e assinando o livro de registro protocolar. Outra pessoa pode ser autorizada a retirar o exame caso seja especificada por escrito pelo paciente no dia de sua avaliação.

V. Indagações

São encorajadas todas as perguntas acerca dos procedimentos usados na avaliação ou dos resultados do mesmo para que o avaliado esteja totalmente ciente e livre de quaisquer preocupações ou dúvidas.

VI. Uso dos Dados Coletados

A informação obtida durante a avaliação postural computadorizada será tratada como privilegiada e confidencial. Não será liberada e nem revelada a qualquer pessoa, com exceção do profissional médico, fisioterapeuta, preparador físico ou outro responsável pelo avaliado e que seja indicado pelo mesmo como tal. A informação anônima obtida, porém, pode ser usado para a análise estatística ou com finalidades científicas com o devido respeito à privacidade do avaliado e identidade do mesmo.

Teste Isocinético


I. Quanto à Finalidade e Execução do Teste

A avaliação da capacidade muscular através da dinamometria isocinética computadorizada, ou teste isocinético, consiste em realizar testes de capacidade física e/ou de esforço em um dinamômetro eletromecânico adaptado para mensurações das capacidades musculares de um indivíduo através de exercícios físicos padronizados e monitorados. O paciente/cliente/atleta realizará estes exercícios conforme sua necessidade, capacidade prévia, indicação clínica ou requisição de profissional responsável (médico, fisioterapeuta, preparador físico, dentre outros). A intensidade do exercício será progressiva e avançará por estágios, dependendo do nível de aptidão do avaliado. Os testes poderão ser interrompidos a qualquer momento devido a sinais de dor e fadiga severa ou de modificações na freqüência cardíaca e / ou pressão arterial, ou ainda devido a outros sinais e sintomas que o avaliado possa vir a experimentar. É importante reconhecer que o paciente poderá interromper por sua vontade e a qualquer momento os exercícios, caso sinta dor excessiva, fadiga ou qualquer outro desconforto que impossibilite a continuidade da avaliação. Neste caso, um adequado resultado e/ou laudo do exame torna-se comprometido.

II. Riscos e Precauções e Desconfortos Inerentes ao Teste

Existe a possibilidade de ocorrerem certas modificações hemodinâmicas durante o teste isocinético, as quais estão intimamente ligadas ao esforço físico intenso. Entre elas pode-se incluir pressão arterial anormal, desmaio, ritmo cardíaco irregular, rápido ou lento e, em circunstâncias raras, ataque cardíaco, apoplexia ou morte súbita. Todos os esforços são tomados no sentido de minimizar esses riscos, através da anamnese preliminar do paciente, monitoração de seus sinais vitais e pelas observações minuciosas feitas durante o teste por profissional treinado.

III. Responsabilidades do Participante

A informação que o avaliado possui acerca de seu estado de saúde ou das experiências prévias de sintomas relacionados ao coração (tais como falta de ar com uma atividade física leve, dor no peito, pressão arterial descompensada, tensão [opressão], peso no tórax, no pescoço, na mamila, nas costas, e/ou nos braços) com o esforço físico poderá afetar a segurança do teste isocinético. O relato imediato dessas e de quaisquer outras sensações incomuns que possam ocorrer com o esforço durante o teste propriamente dito é de primordial importância. O avaliado é responsável pela comunicação plena de sua histórica médica, assim como dos sintomas que podem ocorrer durante o teste. O paciente deve comunicar ao profissional responsável pelo teste todas as medicações (incluindo aquelas obtidas sem prescrição) tomadas recentemente e, em particular, aquelas tomadas no dia do exame. O histórico cirúrgico e os exames de imagem dos últimos 12 meses também devem ser descritos e/ou entregues pelo paciente ao avaliador para que possam ser analisados como critério de liberação ou proibição do exame.

IV. Benefícios Esperados

Os resultados obtidos nos testes isocinéticos podem ajudar no diagnóstico e acompanhamento de algumas enfermidades clínicas, distúrbios funcionais, na avaliação do efeito de medicamentos no organismo ou na avaliação do tipo de atividades físicas que o avaliado poderá realizar com maior desempenho ou na identificação de atividades que possa amplificar o desempenho de alto rendimento.

V. Indagações

São encorajadas todas as perguntas acerca dos procedimentos usados no teste de esforço ou dos resultados do teste para que o avaliado esteja totalmente ciente e livre de quaisquer preocupações ou dúvidas.

VI. Uso dos Dados Coletados

A informação obtida durante o teste de esforço será tratada como privilegiada e confidencial. Não será liberada e nem revelada a qualquer pessoa, com exceção do profissional médico, fisioterapeuta, preparador físico ou outro responsável pelo avaliado e que seja indicado pelo mesmo como tal. A informação obtida, porém, pode ser usado para a análise estatística ou com finalidades científicas com o devido respeito à privacidade do avaliado e identidade do mesmo. O avaliado/paciente receberá a melhor abordagem científica para o seu caso clínico/funcional, não existindo a possibilidade do mesmo ser alocado em grupos placebo ou experimental.